25
Sáb, Set

destaques
Typography
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times
Por Gleidisotne Antunes

Embora algumas pessoas ainda não entendam, e por isto não aceitem, os nossos Absolutos, é preciso que se lembrem: O NOVO SEMPRE VEM. 
 
A poética Absoluta é a poesia do futuro, pois ela hiper-metaforiza, assim como num trabalho de raciocínio lógico, o poder do uso das palavras.
Drummond já disse: "A dificuldade de escrever algo é que faz do poeta um artista único, porque as palavras, por mais inúmeras que sejam, vêm, vai e não voltam".

A confecção textual de um Poema Absoluto é árdua, deliradamente apaixonante. 

O poema que sai é fruto de uma luta, como técnica de raciocínio lógico que, travestido de ilogicidade, arrasta consigo o leitor desperto a um mundo de prazer que nenhum leitor preguiçoso poderá desfrutar. 
A coisa fácil, o amor banal, tantas vezes dito de maneira "melada" e "rimada", não satisfaz ao leitor sedento por novas maneiras de dizer, ou seja, "pelo novo dito". 
Para que se entenda a Poesia Absoluta, é preciso que se trabalhe no seu encalço, que empreenda uma busca incessante, incansável e desperta, para se ter um significado, a fim de tentar entendê-la. Ainda assim, todo esse esforço pode não dar em nada. Mas é desse nada que se haverá de se tirar tudo!

Esta é a Poesia Absoluta do Papa Vital Corrêa de Araújo, meu guru da poética Neo-pós-Modernista.

UMA CANÇÃO INTOCÁVEL
UM ABADE CORCUNDA EM PÂNICO
COM CRISTO MALTRAPILHO NO OMBRO
UM MARECHAL DE ADORNO
ORNAMENTANDO UM DINOSSAURO
E UM POLÍTICO AINDA NÃO CORRUPTO
INUNDADOS POR LUZ CHAGOSA
LUZ DE PEDRA ASTECA.
CUJAS ÁGUAS
O VENTO E ÁGUA ESCULPIRAM DE DOR.
BRANCAS OU NEBULOSAS SERPENTES
ONDAS ULTRAPASSANDO ARRECIFES
AO LONGO DA PRAIA DE BOA VIAGEM.
NA DOMINICAL PRAIA EXUBERÂNCIA DE NUDEZ
EXTREMA
 
VCA
 

Murilo Gun

 
Advertisement

REVISTAS E JORNAIS