15
Sáb, Jun

destaques
Typography
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

(Contra a fronteirização da linguagem) 

O conceito, a definição, o neurótico anelo

de comunicar (tudo é discurso, prosa, verso rimado

ou não, mas medido para ser exato).

 

São um limite, limitam

o ser ao finito imediato, ao dito (em poema

prosa versificada, prosa prosa, verso verso), limitam

o ser a ter tempo e não espaço

(a não ser espaço comunicativo), em especial porque

estamos na era da comunicação total, imediata.

As galáxias de Gutenberg e MacLuan

hoje são pálidos apetrechos infantis.

 

O discurso poético (ímpar porque não tem por função dizer)

exclui os outros (presentes) porque

o devir não é linear, o futuro

não tem forma nem tempo

tem espaço, é síntese de que só a poesia absoluta

porque dialética é capaz.

 

O devir (ou o há de vir) por não ser linear

permite o retorno eterno das coisas e rebentos da linguagem.

 

Murilo Gun

 
Advertisement

REVISTAS E JORNAIS