15
Sáb, Jun

destaques
Typography
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Depois da fome, o amor. Ou vice-versa?

Fome de amor. Ou amor à fome, o que nos move?

Faminto de amor ou de fome, morre-se de que primeiro?

Amor farto passa fome? (Nos dois sentidos).

A fartura da fome (como hoje não se come) é real?

Essas indagações refletem o dito, a verdade

de que as duas maiores forças que movem

a humanidade é o sexo e o alimento. Tudo de comer.

Pelo sexo (saciado este) perpetua-se a espécie.

Pela boca (comendo comida), mantém-se o indivíduo.

Se não come comida, morre um cujo.

Se não se come mulher, morrem todos os cujos.

 

Daí, não se poder seduzir o amor à função púbica.

É algo o amor de valor social. Por ele, se vai à espécie).

 

Murilo Gun

 
Advertisement

REVISTAS E JORNAIS