27
Sáb, Nov

destaques
Typography
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Paulo Melo é um poeta defensor da natureza. Ou seja, sua natureza humana é autêntica e consequente, à diferença de bilhões de outros, totalmente inconscientes de que o meio natural que habitam, de que somos egressos e que é a garantia da vida humana deve ser preservado acima de quaisquer condições.

Eu e VCA criamos – por analogia à “doença” TDAH (Transtorno de Deficit de Atenção – Hiperatividade... de que sofremos eu, meu avó, meu pai e um de meus filhos – estabelecemos – após acurada pesquisa – o DNAV – Deficit de Natureza Viva, algo que é mesmo uma doença..., mortal. A seguir, trechos da entrevista que fiz com Paulo Melo, em sua Sementeira, em São João, à beira da pista.


VCA - Em poucas linhas, Paulo, resuma sua história e fale sobre sua terra hoje, o que faz e pelo que luta.Qual a origem de sua causa em prol da natureza?
PM - Uma revolta, o mundo em que nasci e me criei foi devastado injustamente, por um progresso criminoso avarento, sem sentimento  de igualdade.

VCA - Como você busca e opera para dar ou despertar a consciência das pessoas sobre o valor essencial da luta em benefício da ecologia?
PM-Viajando, fotografando, documentando, escrevendo poemas pra chamar atenção do leitor e via  mídia para ouvintes, conscientizando para reflorestar.

VCA - Quais suas origens, de que ramo, religião, crenças, raiz vieram seus antepassados? E quais pensamentos religiosos ou místicos você pratica hoje?
PM - Sou nordestino, nascido no sertão, sitio Quati de Palmerina-PE, me criei em Saloá, sitio Santo Antonio, em uma família humilde com 12 irmãos, sendo eu o mais velho, filho de Jose Juca de Melo e Maria Iris. Família católica praticante. Quando adolescente fui ator para teatros da igreja.   Fui agricultor até os 18 anos, ainda era analfabeto quando parti para o mundo em busca de uma vida melhor. Trabalhei na indústria química, aprendi o paisagismo e me alfabetizei sozinho, lendo muros e recortes de revistas. De raízes Judaicas, hoje não tenho religião! Sou livre sem cabresto, sou seguidor de Iaorrushua.

VCA - O que avalia do judaísmo, como concepção  do mundo?
PM - Como conhecedor dos escritos sagrados, não existe salvação em outro segmento, pois nome próprio não se traduz...e se não tem tradução, tem contradição !

VCA - Paulo, como funciona e qual o diferencial de sua Sementeira Pré-Histórica, à beira da rodovia defronte de São João/PE?
PM - Produzimos mudas, frutíferas ornamentais e atuamos como consultor em projetos de reflorestamento. O diferencial está no modo de produção, na diversidade das plantas (como as belíssimas orquídeas de que fazemos mudas) e no preço, sempre agradável.

VCA - Que plantas ou sementes servem à vida geral e humana, em especial?
PM - Para a VIDA, todas as sementes têm grande importância, pois o segredo e a glória da Criação é a  biodiversidade.

VCA  - Fale sobre seu livro de poemas e de seus planos como escritor?
PM - O livro O RESPALDO DO PROGRESSO é o livro dos três P, politico, polêmico e poético. É um grito de alerta sobre o desequilíbrio geral, do povo e do país, se tornando hoje o segundo melhor livro, o primeiro é do meu professor.

O meu projeto como escritor e poeta é ambicioso.
É lutar e atravessar e vencer todos os obstáculos.
É brilhar e mostrar meu espetáculo
Pra fazer a obra ficar completa

É cantar  encantar poder sorrir
Isso é ter milhões de seguidores
Isso é mostrar os meus valores
E meu caminho eu poder seguir

Se aparecer obstáculo no caminho
Estou preparado pra lutar e vou vencer
Adversário eu não consigo ver
Isso porque eu não ando sozinho
Mas se alguém atrapalhar o meu caminho
Saia da frente, vou lutar e vou vencer.

Escritor: Paulo de Melo

Murilo Gun

Inscreva-se através do nosso serviço de assinatura de e-mail gratuito para receber notificações quando novas informações estiverem disponíveis.
 
Advertisement

REVISTAS E JORNAIS