destaques
Typography
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

 Numa manhã alemã vi Hegel

já longevo à beira do eterno

a meditar e beber

em longos cálices

goles de absoluto.

 

Vi Hegel perdido

numa encruzilhada da razão

das esquinas do ser sobraçando

maços de contradições

tomos dialéticos na outra mão

a emitir apólices

do espírito absoluto ao mundo

ensinado à alma a negação do corpo.

 

Vi Sócrates inconstante

a ser eterno

a cada instante.

 

E Platão assombrado

com sua própria sombra magra

a passear nos jardins de Academus

colhendo flores retóricas

entre corbelhas etéreas

a olhar o céu em busca das ideias.

 

Vi Kant desencantado

com a coisa em si

a colher rosas de nôumeno

num jardim agnóstico.

 

Do abdome de tempo

e de suas mandíbulas aladas

extrair aporias.

Murilo Gun

Inscreva-se através do nosso serviço de assinatura de e-mail gratuito para receber notificações quando novas informações estiverem disponíveis.
 

REVISTAS E JORNAIS