01
Sex, Jul

destaques
Typography
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Tenho coração escuro
Meu olhar úmido porto de treva

  A face aos urros expor
Poema eterno é efêmero

 
Nunca serei poeta verdadeiro
Os disfarces da poesia não me permitem

 
Não passa por dois semáforos minha aerofagia
e o coração dispara sob ímpeto


de estábulo do esterno


Sou poeta perdido, extraviei-me

na viagem em torno de mim mesmo

(ou no périplo em busca do meu outro)

Piscinas trêmulas
Assoberbadas de sombras e águas húngaras.

Murilo Gun

Inscreva-se através do nosso serviço de assinatura de e-mail gratuito para receber notificações quando novas informações estiverem disponíveis.
 

REVISTAS E JORNAIS