07
Qui, Jul

destaques
Typography
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Hino da noite á luz nua da lua, velado o nome 
e a voz a ti devida desmascara a vida
retine metal dos vocábulos, demole ecos do caos
e vazios, alveje anjos a luz, de tinta 


ébria e trágica colora a alma 
estripe dores, degole estribos, decapite forjas, martelos amordace 
e escórias despedace, acorrente cinzas e certezas da correnteza
das crateras vinho uive borbulhando as bocas
percuta dente a dente, gota a gota 
o mércúrio da alma.

Cifre-se tarde ébria num rótulo de vodka
Finlandia (vodka de cevada de sete fileiras, fecundada
pelo sol da meia-noite, com água de degelo 
da primavera do polo norte de que me embriago)
hieroglife a vida num verso
duma cerveja gélida, dum resto
de riso num rosto, da moça que passa 
ao longo da grade baixa, viva-se do viço dela.

Evitar viver não é vital, o vácuo precariza a vida.

 

Murilo Gun

Inscreva-se através do nosso serviço de assinatura de e-mail gratuito para receber notificações quando novas informações estiverem disponíveis.
 

REVISTAS E JORNAIS