29
Qua, Jun

destaques
Typography
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Toda a sequidão do ser serve (a quem?).

O árido é furioso. Funesta face seca.

A crueza da luz não impede a sombra.

Os filhos gozosos do céu sumiram.

Os anjos foram exterminados (um a um, todos).

O prazer embosca a sede.

Rumorejam rua perdidas.

 Peregrino do vazio deserto o poeta.

Vivo uma alegria viúva.

Meu coração transborda de muros.

O amor morreu. A dor nunca.

Amo o vazio (azul ou não).

Murilo Gun

Inscreva-se através do nosso serviço de assinatura de e-mail gratuito para receber notificações quando novas informações estiverem disponíveis.
 

REVISTAS E JORNAIS