29
Qua, Jun

destaques
Typography
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Ponte interditada, passagem remota e efêmera.

Istmo obcecado entre passado e presente.

Cabo (de paz e guerra) para a foz do futuro.

Porto de chegada ao nada (pois a vida

é nau sepulta). E na loteria de Deus

O prêmio é a eternidade.

O tempo é um velho (com um cajado de escória)

que roda a girar do passado ao futuro

passando pelo presente (inconsciente).

Sem direito a eterno estorno.

A fração do tempo imprópria.

Sua contabilidade dolosa. Sua finalidade:

Nada.

O corte do tempo é esquizofrênico

da guilhotina de Cronos ninguém escapa.

Nem Saturno – e sua fome familiar.

 

O tempo é inelutável (e trágico).

Murilo Gun

Inscreva-se através do nosso serviço de assinatura de e-mail gratuito para receber notificações quando novas informações estiverem disponíveis.
 

REVISTAS E JORNAIS