29
Qua, Jun

destaques
Typography
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

A missão mais fútil do poeta

é lutar inutilmente com a palavra

mal amanhã reconheça.

Mal a ambiguidade se debruce

na página o poema recomeça

reconhecendo-se poema.

 

Se o relógio oscula

o paradoxo termina

o poema para

para que o tempo para

novo verbo

no berço da página

hospital sem coração

maternidade do sopro.

 

O que dá rumor ao verbo

é o sopro do demiurgo

siderurgiando o poema

no recesso imortal da lauda.

Sem fuga à batalha.

 

Murilo Gun

Inscreva-se através do nosso serviço de assinatura de e-mail gratuito para receber notificações quando novas informações estiverem disponíveis.
 

REVISTAS E JORNAIS