29
Qua, Jun

Artigos
Typography
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Retrata-se em “Borges por Borges” a visão do mestre sobre si mesmo e sobre o outro, que é Borges, ou seja, mostra as opiniões, os pensamentos,

as atitudes, as idiossincrasias, obsessões, visões irônicas e oníricas de Borges sobre Borges, colhidas ao longo, não de sua vida, mas de sua escrita, isto é, nos livros, que são o espelho, a carne e o espírito desse poeta magnífico, e extraordinário narrador.

 

Os vários Borges

Existiram vários Borges: o escritor, a personagem, o ambíguo, o preciso, o outro, o mesmo, o provinciano, o erudito, o suburbano, o cosmopolita, entre outros...

  • O próprio Borges, em página de O Fazedor escreveu: Borges e Eu.
  • Outro texto alimenta esse Borges ambíguo, que é o outro e ele mesmo: Sou um Impostor.

Essa ambigüidade ou confusão começou quando, aos 9 anos, ele ve atribuído ao pai (Jorge Guillermo Borges) a tradução do conto The Happy Prince, de Wilde.

A partir daí, ele elevou ao máximo de elaboração estética a arte das falsas atribuições e as mistificações literárias, iniciando um jogo que o levou a publicar, no livro de ensaios, História da Eternidade (1936), como se fosse uma resenha, o primeito conto fantástico: Aproximação a Almotásim.

Dentro do mesmo espírito de jogo, Borges inventou um autor imaginário de contos policiais – H. Bustos Domecq – que tem um discípulo, igualmente imaginário, D. Suárez Lynch.

Desde que o acaso permitiu atribuir a seu pai a tradução do conto de Wilde, deflagrou-se o fio enganoso – e engenhoso – da obra Borges, a mistificação erudita, o jogo de falsas atribuições, a elaboração de textos absolutamente apócrifos, que são verdadeiras armadilhas para o leitor e para o crítico.

Borges e os grandes temas

Borges elegeu muitos temas como essenciais ou obsessivos, entre eles, a espada, o labirinto, a peleja a punhais dos compadritos (valentões de Buenos Aires no começo do século); os tigres, a cegueira, os espelhos, as máscaras, o labirinto, o tempo, a eternidade, o infinito, a sombra a cópula, o sonho, o livro, a biblioteca.

Depoimentos de Borges sobre Borges

A seguir, sob vários títulos, estão relacionados depoimentos do próprio Borges sobre si mesmo e sobre os outros Borges que são ele e o mesmo.

A Vida

Em 24/08/1899.

 

Murilo Gun

Inscreva-se através do nosso serviço de assinatura de e-mail gratuito para receber notificações quando novas informações estiverem disponíveis.
 
Advertisement

REVISTAS E JORNAIS