08
Seg, Ago

Rosa de pedra, seiva endurecida (falo de gnaise)

rosa de basalto profunda de pétalas ruprestes

as frágeis veias do cálice

nascentes como luas do pólen

Leia mais...

Quando regressei do meu sétimo poema

(o violino ébrio do verbo agudo ainda)

quando atravessei o labirinto de palavras

(encravado no palácio da página)

Leia mais...

Mais Artigos...

Murilo Gun

Inscreva-se através do nosso serviço de assinatura de e-mail gratuito para receber notificações quando novas informações estiverem disponíveis.
 
Advertisement

REVISTAS E JORNAIS