04
Seg, Jul

O mais extraordinário salto de qualidade de que decorre uma nova síntese no processo de evolução cultural, no âmbito da arte em geral, revolução estética, que influiu consideravelmente nos campos social, psicológico e científico ( e setores tão distintos como arquitetura e filosofia), ocorreu no início do século XX.

Leia mais...

            O código parnasiano (forma de fazer o poema), neorreparnasianado tornou-se velho, dialeticamente superado, mas não mudou, se manteve firme... e triunfante. Primitivo. Autoritário.

Leia mais...

Cláudio Veras

 Acompanho a poesia de Vital Corrêa de Araujo há mais de vinte anos (desde 2010, também, a de Regério Generoso – e seu monumental Noumenon), e sempre tenho (anotado e discutido comigo mesmo, alguma vez com Odisseus Morales, quando estou em NY) algo a dizer, registrar a respeito da poética vitaliana (que S. Joachin tão luminosamente expôs em pratos limpos exegéticos), sobre esse dilúvio de palavras concatenadas com o id do mundo.

Leia mais...

            Poetas são covardes. Destituídos da coragem de ousar exatamente porque poeta é romântico. O auge do soneto foi uma época prodigiosa, e sonetistas, antes e depois, compuseram o que de melhor houve ou haverá no âmbito dessa forma.

Leia mais...

Mais Artigos...

Murilo Gun

Inscreva-se através do nosso serviço de assinatura de e-mail gratuito para receber notificações quando novas informações estiverem disponíveis.
 
Advertisement

REVISTAS E JORNAIS