Rumor contagiou de câmaras a tarde

declinada sobre os olhos do sono

a instigar íris mortíferas da noite.

(Às côncavas cores do crepúsculo

Leia mais...

 Nobel ou ignóbil, ira é acadêmica, com aspereza.

Talvez francesa, brasileira com certeza.

Ira maior, a de Javé.

Nada fica em pé, quando Ele parteja.

Leia mais...

Afogue e ganso no hímen do abismo.

Venda a vida à vista, mas dê o necessário

desconto temporário.

Nunca esgane veia, nutra-a de etanol lírico.

Leia mais...

A cor da covardia é política et poluta.

Águas tenebrosas que a secretam são velozes.

E a abissais profundezas de intensos vermelhos

e infernais se precipitam almas líquidas e de pecados

Leia mais...

Ira, mulher bela ferina

usa bondade do corpo

para ferir sua sina

nunca se apaixone pela ira.

Leia mais...

                                                                   Vital Corrêa de Araújo

            Em toda a vasta antiguidade, levada pelos ventos mediterrâneos, ressoava a má nova e, respeitosos, gregos e romanos ouviam, impassíveis e doloridos, o grito  que varria as águas e fazia eco nos velhos armazéns da alma: o grande Pã morreu!

Leia mais...

Mais Artigos...

Murilo Gun

REVISTAS E JORNAIS