09
Dom, Maio

No poema, as palavras não são separadas das coisas, não substituem ou representam. O poema apenas apresenta pela primeira vez palavra ao mundo.

Leia mais...

Quando investigo o meu espírito, o que faço de má vontade (dispersamente) e sem o vigorvital das coisas noturnas, sinto o quanto apoético anda o mundo.

Leia mais...

Mais Artigos...

Murilo Gun

Inscreva-se através do nosso serviço de assinatura de e-mail gratuito para receber notificações quando novas informações estiverem disponíveis.
 
Advertisement

REVISTAS E JORNAIS