13
Sáb, Ago

Vital Corrêa de Araújo

Contribuição à questão (sua dirimição, em última instância) essencial que avassala o debate poético – mas não submete críticos insubmissos), no que concerne a:

Leia mais...

Anárquico Narciso acorda

Do sono especulativo!

Não beba com os olhos

As águas narcóticas do eco que multiplica

Leia mais...

Só a palavra poética (nem mesmo a palavra religiosa) salva-o da permanente ameaça da indeterminação absoluta (ou fracasso do espírito). Evite, impeça o fracasso final do seu espírito a indeterminação absoluta, o nada que é o mundo através da palavra poética (salvífica).

Leia mais...

Na Poesia Absoluta, o poeta não lida lídima e naturalmente com objetos subjetivos frutos de suas sensações (viscerais ou não) civilizadas ou não, ou com objetos naturais advindos de suas visões artificiais ou selvagens. Não me refiro ao não-eu (o mundo) que apenas está implícito e não é agente.

Leia mais...

Mais Artigos...

Murilo Gun

Inscreva-se através do nosso serviço de assinatura de e-mail gratuito para receber notificações quando novas informações estiverem disponíveis.
 
Advertisement

REVISTAS E JORNAIS